Dezembro vermelho: uma série de podcasts sobre HIV, AIDS e outras infecções sexualmente transmissíveis.

O ano era 1988 – há exatamente 32 anos. Após alguns poucos anos da descoberta do vírus HIV, a Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde decidiram instituir o dia 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Esta série podcast, apresentada pelo jornalista Celso Ishigami, divide em quatro episódios histórias sobre a importância da campanha Dezembro Vermelho. Sejam bem vindos!

Conversamos sobre os 40 anos da epidemia global do HIV com especialistas.
Vamos mergulhar um pouco mais fundo na rotina de quem vive com o HIV.
Vamos conhecer a história de vida de Fernanda Falcão.
Mergulharemos no cenário atual desta epidemia, para falar sobre comportamento e prevenção.

O HIV é o vírus da imunodeficiência humana causador da Aids. É considerado um retrovírus, classificado na subfamília dos Lentiviridae, que tem como propriedade comum: o período de incubação prolongado antes do surgimento dos sintomas da doença, infecção das células do sangue e do sistema nervoso e supressão do sistema imune.

Existem dois tipos de vírus: o HIV1, o mais prevalente, e o HIV2, que é mais comum no continente africano e de mais difícil transmissão. Como esses microorganismos se multiplicam rapidamente, existem diferentes variantes genéticas, identificadas pelos cientistas por letras e números. Essa grande variabilidade é um dos principais obstáculos para a criação de uma vacina.

Portar o HIV não é a mesma coisa que ter Aids. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas podem transmitir o vírus a outras pessoas pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação, quando não tomam as devidas medidas de prevenção. Por isso, é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações.

A Aids

A AIDS, sigla em inglês para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome), é uma doença do sistema imunológico resultante da infecção pelo vírus HIV. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+, responsáveis por proteger o organismo diante de bactérias, vírus e outros micróbios agressores que entram no corpo humano.

Durante a infecção inicial, uma pessoa pode passar por um breve período doente, com sintomas semelhantes aos da gripe. À medida que a doença progride, ela interfere mais no sistema imunológico, tornando a pessoa propensa a ter outros tipos de doenças oportunistas.

No Brasil, o primeiro caso da doença foi confirmado na década de 80. A estereotipação foi tão forte em todo o mundo que a primeira denominação foi ‘Doença dos 5h’ – Homossexuais, hemofílicos, haitianos, heroinômanos (usuários de heroína) e hookers (profissionais do sexo).

O preconceito é ainda o maior obstáculo para o combate à Aids. Pesquisadores apontam que apesar do Brasil ter um dos melhores tratamentos contra HIV/Aids no mundo, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a exclusão social e a estigma construída ao longo dos anos dificultam a prevenção e o tratamento contra a doença.

Fontes: Ministério da Saúde e Unaids

Conhecer o quanto antes a sorologia positiva para o HIV aumenta muito a expectativa de vida de uma pessoa que vive com o vírus. É imprescindível que exista uma regularidade na realização dos testes e atenção às recomendações das equipes de saúde. Além disso, as mães que vivem com HIV têm 99% de chance de terem filhos não portadores, se seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e pós-parto.

Caso você tenha passado por uma situação de risco, como ter feito sexo desprotegido ou compartilhado seringas, o recomendado é que se faça o teste anti-HIV. O diagnóstico da infecção é feito a partir da coleta de sangue ou por fluido oral. No Brasil, temos os exames laboratoriais e os testes rápidos, que detectam os anticorpos contra o HIV em cerca de 30 minutos. Esses testes são realizados gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nas unidades da rede pública e nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA).

Os exames podem ser feitos de forma anônima. Nesses centros, além da coleta e da execução dos testes, há um processo de aconselhamento, para facilitar a correta interpretação do resultado pelo(a) usuário(a). Também é possível saber onde fazer o teste pelo Disque Saúde (136).

Em todos os casos, a infecção pelo HIV pode ser detectada em, pelo menos, 30 dias a contar da situação de risco. Isso porque o exame laboratorial ou o teste rápido busca por anticorpos contra o HIV no material coletado.

Fonte: Ministério da Saúde

Para evitar a transmissão, recomenda-se o uso de preservativo durante as relações sexuais, a utilização de seringas e agulhas descartáveis e o uso de luvas para manipular feridas e líquidos corporais, bem como testar previamente sangue e hemoderivados para transfusão. Além disso, as mães infectadas pelo vírus (HIV-positivas) devem usar antirretrovirais durante a gestação para prevenir a transmissão vertical e evitar amamentar seus filhos.

É importante frisar que o vírus não pega através do sexo seguro com camisinha, masturbação, beijo no rosto ou na boca, suor e lágrima, picada de inseto, aperto de mão ou abraço, uso compartilhado de sabonete/tolha/lençóis e talheres/copos, assento de ônibus, piscina, banheiro e pelo ar.

Fontes: Fiocruz e Ministério da Saúde

Os medicamentos antirretrovirais (ARV) agem inibindo a multiplicação do HIV no organismo e, consequentemente, evitam o enfraquecimento do sistema imunológico. O desenvolvimento e a evolução dos antirretrovirais para tratar o HIV transformaram o que antes era uma infecção quase sempre fatal em uma condição crônica controlável, apesar de ainda não haver cura.

A boa adesão à terapia antirretroviral (TARV) traz grandes benefícios, como o aumento da disposição, da energia e do apetite, ampliação da expectativa de vida e o não desenvolvimento de doenças oportunistas.

Desde 1996, o Brasil distribui gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde) todos os medicamentos antirretrovirais e, desde 2013, o SUS garante tratamento para todas as pessoas vivendo com HIV (PVHIV), independentemente da carga viral.

Também pode-se dizer que o tratamento pode ser usado como uma forma de prevenção muito eficaz para pessoas vivendo com HIV, evitando, assim, a transmissão do HIV por via sexual.

Fonte: Ministério da Saúde

Serviços

CTA – Abreu e Lima
Praça da Bandeira, S/N, Centro – (81) 3542-7839
CTA – Afogados Da Ingazeira
Rua Padre Luíz Gonzaga Campos Góes, 365, Manoela Valadares – (87) 3838-2637 / 1575

CTA – Araripina
Avenida José Barreto De Alencar, S/N  Centro – Araripina – (87) 3873 – 1192

CTA – Arcoverde
Rua Agamenon Magalhães, 156 – Bairro Centro – (87) 3821-0265

CTA – Belo Jardim
Av. Coronel Geminiano Maciel, 260 – Centro – (81)           3726-1535

CTA– Bodocó
Av José Pires Da Silva, 415, Bodocó – (87)99153-7488

CTA – Cabo De Santo Agostinho
Rua Historiador Pereira Da Costa, 428 – Bairro Centro-  (81) 3521-6456

CTA – Camaragibe 
Avenida Ercina Lapenda, 349 – Bairro Timbi – (81) – 3456-6715

CTA – Carpina
Avenida Conselheiro João Alfredo, S/N – Bairro Santa Cruz          – (81)  99730-3652

CTA- Caruaru         
Rua Coronel Limeira, 189 – Bairro Centro – (81)3701-1428

CTA– Escada
Avenida Dias Lins, S/N  Viradouro, Escada – (81) 3534,4613

CTA – Garanhuns   
Rua Mato Grosso Do Norte, 26 – Bairro Boa Vista – (87) 3763-1790

CTA – Goiana
Rua Domingo Ramos, Nº11, Bairro Centro – (81) 991536930

CTA – Gravatá
Rua Estudante Paulo Roberto Bezerra Da Silva, 22 – Bairro Cohab 1 – (81)          3563-9024

CTA- Igarassu
Av Duarte Coelho, 05, Próximo Ao Campo Murado – (81) 9884103631

CTA – Ipojuca
Rua Cristóvão José Pimentel, S/N – Centro Ipojuca (81) 3551-0842

CTA – Itambé
Rua João Henrique Do Nascimento, 168 – Bairro Centro, Itambé (81) 3635-1156 / 3635-3663

CTA – Jaboatão      
Rua Arão Lins De Andrade, 528 – Bairro Jaboatão Dos Guararapes    – (81) 3375-1474 / 3675-1474

CTA – Limoeiro
Rua da Alegria, 950 – Centro – Limoeiro/PE – CEP: 55.700-000- (81)3628-0112

CTA – Moreno
Rua Professor Antônio Lemos, 1937, Nossa Senhora De Fátima – (81)3535-2788

CTA – Olinda
Avenida Dr. Justino Gonçalves, S/N – Bairro Carmo           – (81) 3305-1131

CTA- Ouricuri
Rua Inácio Gonçalves Guimarães, 106 – Bairro Centro – (87) 3874-2073

CTA – Palmares
Rua Deputado Alcides Teixeira, 393 – Bairro Santa Rosa – (81) 3661-6910

CTA – Paulista
Rua Rodolfo Aureliano, 714 – Bairro Vila Torres Galvão – (81) 3437-7365

CTA – Pesqueira
Rua Zeferino Galvão, 85 – Bairro Centro – (87) 3835-8726

CTA  – Petrolina
Av. Joaquim Nabuco, S/N _ Centro –           (87) 3866-8576 / 3862-6205

CTA – Recife
Pátio Da Santa Cruz, S/N – Bairro Boa Vista           – (81) 3355-3378

CTA – Salgueiro
Avenida Aurora De Carvalho Rosa, 2240 – Bairro Centro – (81) 3871-7029

CTA – Santa Cruz Do Capibaribe
Rua Antônio Félix Da Silva, 153 – Bairro Do Sto Antônio – (81) 9981-6363

CTA – São Lourenço Da Mata      
Rua Siqueira Campos, S/N – Bairro Vila Do Reinado – (81)           3519-2530

CTA – Serra Talhada
Rua Antônio Tomé De Souza, 318 – Bairro: São Cristóvão 87        3831-1893

CTA – Timbaúba
Loteamento Araruna, S/N – Br 408 – Km 9 – Bairro Araruna (Policlínica Dr João Coutinho) – (81)         3631-0089

CTA – Vitória
Avenida Henrique De Holanda, 727 – Bairro Matriz           – (81) 3523-1111

SAE – ABREU E LIMA
PRAÇA DA BANDEIRA, S/N – BAIRRO CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3542-7839

SAE – AFOGADOS DA INGAZEIRA
RUA PADRE LUÍZ GONZAGA CAMPOS GÓES, 365, MANOELA VALADARES
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
87 99937-4466

SAE – ARARIPINA
RUA JOSE GUALTER ALENCAR,492-CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA / CRIANÇA INFECT.
87 99952520

SAE – ARCOVERDE
RUA AGAMENON MAGALHÃES, 156 – BAIRRO CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
87 3821-0265

SAE – BELO JARDIM
AV. CORONEL GEMINIANO MACIEL, 260 – BAIRRO CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3726-1535

SAE – CABO DE SANTO AGOSTINHO
RUA 41, S/N – BAIRRO COHAB
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3524-5941

SAE – CAMARAGIBE
AV. ERCINA LAPENTA, 349,TIMBI
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3456-6715

SAE – CARPINA
AVENIDA CONSELHEIRO JOÃO ALFREDO, S/N – BAIRRO SANTA CRUZ
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
NÃO TEM

SAE – CARUARU
RUA DOS GUARARAPES, S/N – BAIRRO CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA / CRIANÇA INFECT.
81 3701-1382

SAE – ESCADA
RUA JOÃO MANOEL PONTUAL, 61 CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3534-4613

SAE – GARANHUNS
RUA MATO GROSSO DO NORTE, 26 – BAIRRO BOA VISTA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
87 3763-1790

SAE- GOIANA
RUA DOMINGOS RAMOS 11 CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 98977-4908

SAE – GRAVATÁ
RUA FRANCISCO BEZERRA DE CARVALHO, 409 – BAIRRO DO JUCÁ
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
81 992562494

SAE – IGARASSU
AV. DUARTE COELHO, 05 – TÉRREO. CAMPINA DA FEIRA, IGARASSU – PE
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 98665-6380

SAE – IPOJUCA
RUA CRISTOVÃO JOSÉ PIMENTEL, S/N – CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3551-0842

SAE – JABOATÃO DOS GUARARAPES
RUA JOAQUIM TENÓRIO, S/N – BAIRRO CAVALEIRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 99956-3907

SAE – LIMOEIRO
RUA DA ALEGRIA, Nº 950 – BAIRRO CENTRO (PERTO DA RADIO CULTURAL FM)
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
NÃO TEM

SAE – OLINDA
AVENIDA DR. JUSTINO GONÇALVES, S/N – BAIRRO CARMO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA
81 3305-1131

SAE – OURICURI
RUA DR. INÁCIO GONÇALVES GUIMARAES, 106 – BAIRRO CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA / CRIANÇA INFECT
NÃO TEM

SAE – PALMARES
RUA DEPUTADO ALCIDES TEIXEIRA, 393 – BAIRRO SANTA ROSA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
81 3661-6910

SAE – PAULISTA
RUA RODOLFO AURELIANO, 714 – BAIRRO VILA TORRES GALVÃO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
NÃO TEM

SAE – PESQUEIRA
RUA ZEFERINO GALVÃO, 85 – BAIRRO CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
87 3835-8726

SAE – PETROLINA
AV. JOAQUIM NABUCO, S/N – BAIRRO CENTRO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA / CRIANÇA INFECT
87 988586313

SAE – RECIFE – LESSA DE ANDRADE
ESTRADA DOS REMÉDIOS, 2416 – BAIRRO MADALENA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
81 3355-7808

SAE – SALGUEIRO
RUA AURORA DE CARVALHO ROSA, 2213 – BAIRRO SANTO ANTÔNIO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA / CRIANÇA INFECT.
87 3871-7029

SAE – SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE
RUA ANTÔNIO FÉLIX DA SILVA, 153 + SANTO ANTÔNIO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
87 999816363

SAE – SÃO LURENÇO DA MATA
RUA TITO PEREIRA, Nº 37 – CENTRO, AO LADO DO CREAS
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE
NÃO TEM

SAE – SERRA TALHADA
R. ANTONIO TOME DE SOUZA, 318 – BAIRRO: SÃO CRISTÓVÃO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA / CRIANÇA INFECT
87 3831-1893

SAE – VITORIA DE SANTO ANTÃO
RUA HENRIQUE DE HOLANDA ,727 –BAIRRO MATRIZ DE VITORIA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 98499-3393

SAE – HOSPITAL CORREIA PICANÇO
RUA PADRE ROMA, 149 – BAIRRO TAMARINEIRA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3184-3973

SAE – HOSPITAL DAS CLÍNICAS – UFPE
AVENIDA PROFESSOR MORAES REGO, Nº1235 – CAMPUS DA UFPE
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 21263620

SAE – HOSPITAL OSWALDO CRUZ – UPE
RUA ARNOBIO MARQUES, 310 – BAIRRO SANTO AMARO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO/GESTANTE/CRIANÇA EXP./CRIANÇA INFECT./PrEP
81 3184-1368

SAE – HOSPITAL BARÃO DE LUCENA
AVENIDA CAXANGA, 3860 – BAIRRO IPUTINGA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / CRIANÇA EXPOSTA
81 3184-6487

SAE – HOSPITAL OTÁVIO DE FREITAS
RUA APRIGIO GUIMARAES, S/N – BAIRRO TEJIPIO
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 31828506

SAE – HOSPITAL GERAL DO EXÉRCITO
RUA DO HOSPICIO, 563 – BAIRRO BOA VISTA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 2123-4842

SAE – CISAM
RUA VISCONDE DE MAMANGUAPE, S/N – BAIRRO ENCRUZILHADA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA
81 3182-7765

 

SAE – IMIP
RUA DOS COELHOS, 300 – BAIRRO BOA VISTA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO / GESTANTE / CRIANÇA EXPOSTA / CRIANÇA INFEC
81 2122-4191

SAE – RECIFE POLICLÍNICA GOUVEIA DE BARROS
PÁTIO DE SANTA CRUZ S/N- BAIRRO BOA VISTA
PÚBLICO ATENDIDO: ADULTO
81 3355-1514

Personagens

Nem sempre é fácil abrir o coração, relatar histórias e quebrar tabus que estão entranhados na sociedade. E foi pensando justamente nisso que o projeto podcast Dezembro Vermelho veio à tona. Ainda há muita desinformação e estigma a respeito do HIV, e nosso papel de alertar, desconstruir preconceitos e informar só foi possível por causa da participação de cada um de vocês. Cada história foi de uma importância gigante para construirmos essa obra. Juntos, somos mais fortes. Nosso agradecimento especial a todas e todos que dividiram um pouquinho das alegrias, dores e saberes conosco!

Equipe e Bastidores

Celso Ishigami e Fred Figueiroa
Direção, Criação e Textos

Celso Ishigami 
Apresentação

Ketheryne Mariz
Produção

Júlia GalvãoC
Coordenaçãode Produção

Bruno Lins
Edição de áudio